são passos - 1

São Passos (Artista Plástica)

Nasceu na cidade da Beira (Moçambique), em 1949, e em terras Africanas iniciou a sua carreira artística, primeiro no campo da escultura e depois na cerâmica.
A sua primeira exposição como pintora teve por cenário Tete, cidade Moçambicana, e foi realizada com o patrocínio do governo distrital. Seguiram-se outras presenças, individuais e colectivas, na Beira, em Joanesburgo e Pretória (África do Sul), e em Blantyre e Limbe (Malawi), antes de mostrar os seus trabalhos na Europa. Viria a fazê-lo, pela primeira vez, em Julho de 1973, em Faro, numa exposição individual que teve o patrocínio da Comissão Regional de Turismo e a convite do seu Presidente, José Manuel Pearce de Azevedo.
Regressada a África, foi locutora do Emissor Regional de Tete do Rádio Clube de Moçambique, destacando-se nos programas da sua autoria, “Encontro com a Mulher”, “Programa das Forças Armadas”, “Ronda de Fados” e “Música Sul-Americana”, muito em voga nessa época. Ensinou Arte na Escola Secundária de Tete, tendo sido louvada e premiada pela Ministra da Educação (1974 – 1975) Graça Simbine, vindo a residir definitivamente em Portugal desde 1976, tendo trabalhado duas décadas no jornal “Correio da Manhã” (1986/2006).

Os trabalhos de São Passos cativam o mais indiferente pela sua policromia, variando a técnica entre o naif e o abstracto, sem deixar de se notar as suas raízes africanas, expondo com frequência os seus trabalhos, dentro e fora do país. São Passos está referenciada, entre outros nomes das artes plásticas contemporâneas, na edição de 1995 “Aspectos das Artes Plásticas em Portugal”, e em 1998 no livro “Arte 98″, ambos da autoria de Fernando Infante do Carmo.
A 10 de Março de 2012, São Passos foi empossada como Embaixadora para a Paz pela Federação Internacional da Paz. Quase simultaneamente, é reconhecida pelo círculo de escritores Moçambicanos na Diáspora, pelo “prestígio que granjeou nas Artes Plásticas e pelo seu grande contributo para o enriquecimento e divulgação da cultura Moçambicana”, sendo sócia honorária, e igualmente membro da Aldci – Associação Lusófona de Cultura e Integração.
No dia 27 de Março De 2014, tornou-se membro do Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa (N.A.L.A.L.), sendo que no mesmo mês, é referenciada no catálogo artístico da Associação Literarte.
Os seus trabalhos pictóricos são utilizados em ilustrações de revistas culturais e infantis, dentro e fora do país.

(I. de P.)